Minhas Favoritas: Backstreet Boys

Novo tópico no blog!! Como apaixonada por música que sou, muitas vezes pensei em dissertar a respeito de minhas músicas favoritas neste blog (no qual priorizo expor meus textos ficcionais e resenhas), mas nunca cheguei a uma conclusão a respeito de um formato interessante para fazê-lo. Não até hoje, quando a Thaís do Nerdiva, blog que acompanho há muuuito tempo, me sugeriu fazer um post inspirado pelo post que ela fez essa semana a respeito da músicas favoritas dela dos Backstreet Boys. E aqui estou eu, inaugurando o tópico pelos Backstreet Boys!

Confesso que sou uma fã meio tardia da banda, que comecei a acompanhar por volta de 2005, quando eles lançaram meu queridinho (e queridíssimo!) “Never Gone”. Como apaixonada por discografias que sou eu logo fui atrás dos CDs antigos, dos quais eu já conhecia (e amava!) várias músicas. E isso torna MUITO difícil a tarefa de escolher apenas uma faixa por CD, mas vou me empenhar de acordo com 1. Faixa que sempre volto para o começo perto do final 2. Música que eventualmente me inspira a escrever minhas ficções (sim, é subjetivo demais, mas importantíssimo para mim rs).

Backstreet Boys [1996]

Faixa: “Quit Playin’ Games (With My Heart)” Motivo: Fofa, totalmente gracinha e grudenta! Primeira música que ouvi dos BSB, quando eu ainda era criança. Impossível não pensar imediatamente na boy band ao escutar a instrumental que a introduz… OK, isso também acontece com “We’ve Got It Goin’ On” (minha outra queridinha do álbum), cuja batida também é bastante característica dos BSB, sobretudo do primeiro álbum. Não gosto muito do álbum como um todo, acho as melodias repetitivas.

Backstreet’s Back [1997]

Faixa: As Long As You Love Me Motivo: É possível não amar ALAYLM? *-* Mais uma música linda com um vídeo um pouco cafona mas inegavelmente lindo e adorável… Fora que embala o romance de um dos casais jovens de um dos livros que escrevo (Pedro e Ana María, da série iniciada em “Centelha”). Minhas outras favoritas do CD são “Everybody” óbvio, Like a Child e If You Want It to Be Good.

Millennium [1999]

Faixa: Show Me the Meaning of Being Lonely Motivo: Eu fiquei muito comovida na primeira vez que escutei essa música, lá pelos idos de 2005, quando eu tinha meus 13 anos. Foi quando comecei a escrever o que pretendo que seja meu primeiro livro, “Centelha”, e de imediato associei a situação de Eduardo e Victoria, protagonistas da história, no início desta. É uma música intensa, tanto na letra como na melodia, e eu amo a guitarra espanhola! Outras favoritas do álbum? “I Want It That Way” e “Spanish Eyes” (mais guitarra espanhola e com castanholas!).

Black and Blue [2001]

Faixa: The Call [album version] Motivo: Guitarra espanhola!?! E em uma música indiscutivelmente não-ballad? *-* “The Call” inspira mistério, ação, perigo, urgência. Simplesmente viciante! Mas não gosto da versão remix… Outras duas músicas desse álbum são muito especiais para mim: “Shape of My Heart”, que sempre ouvi para escrever Eduardo Arriaga em meio a seus tormentos, e “How Did I Fall in Love With You”, por descrever de maneira tão delicada, genuína e bonita uma amizade que se transformou em amor… Me emociono quase sempre que a escuto e da primeira vez confesso que meus olhos marejaram…

Never Gone [2005]

Faixa: Climbing The Walls Motivo: My God! De longe o álbum mais difícil para que eu escolha uma favorita, pois eu sou APAIXONADA por este CD, um dos meus favoritos de todos os tempos entre todos os artistas que amo. Fico com CTW por uma música que ouvi muito para escrever os últimos capítulos de “Primavera” (continuação de Centelha), nos quais Luis Antonio volta a desesperadamente pensar na ex-mulher, María Elena… hahaha Nunca salto “Incomplete” (como a escutei escrevendo Eduardo e Victoria), “Just Want You To Know” (amo aquele clipe metal farofa) e “Safest Place to Ride”.

Unbreakable [2007]

Faixa: Love Will Keep You Up All Night Motivo: Outra música que me inspirou muitas cenas nos meus livros, mais especificamente os protagonistas jovens de “Centelha”… Sou igualmente apaixonada por “Inconsolable” (dos mesmos compositores de “Incomplete”!) e “Treat Me Right”.

This Is Us [2009]

Faixa: Shattered Motivo: Electropop definitivamente não combinou com o BSB, mas gosto bastante de “Shattered” por ser uma música profunda (e com um instrumental dramático que amo no refrão) em um disco que considero pouco expressivo.

In a World Like This [2013]

Faixa: Permanent Stain Motivo: Melhor que o TIU, mas ainda assim um álbum fraco para o padrão BSB, apesar de marcar o retorno do Kevin *-*. Escolho PS porque gosto da letra, do ritmo, é muito fofa e se enquadra no que eu considero uma música verdadeiramente pop. Gosto muito de “In A World Like This” e “Show ‘Em (What You’re Made Of)”.

*O novo fundo do blog é para dar um tom mais invernal e mudar um pouquinho as coisas por aqui.

Economista & Escritora. 25 anos, apaixonada por ficção, música, política e coisas fofas. Aqui vocês terão resenhas e, principalmente, textos ficcionais escritos por esta que vos “fala”.

0

3 thoughts on “Minhas Favoritas: Backstreet Boys

  1. Meu deus!!! QUE DEMAIS o seu post!

    É bem engraçado que todo mundo gosta de algumas músicas iguais mas por motivos diferentes! <3

    Trilha sonora é vi-da! Eu amo e falo que minha vida tem várias trilhas, e o pior, maioria do BSB Hahahahah!! Se fosse escrever um livro, cada capitulo seria uma deles!

    Amei o post Bjs!




    0
    • Acho que não existe nada mais inspirador que música! E foi tão difícil fazer esse post… (você me entende perfeitamente hahaha). Amor é difícil de explicar, mesmo que por uma música hahaha Comigo não acho que tenha um artista preciso para trilha sonora da minha vida, embora a maioria das músicas seria dos meus 20 favoritos, imagino rs E sabe o que é pior? Eu leio romances e me vêm músicas que eu identifico com aquela história hahaha E sim, é engraçado como a mesma música desperta emoções distintas em pessoas distintas. É racional, mas curioso.

      Beijos!!




      0

Comente!