Resenha: O Segredo do Meu Marido

Tess, Cecilia e Rachel: três mulheres muito distintas entre si e vivendo diferentes fases da vida, mas que se verão ligadas por fatos passados dos quais muitos se lembram apenas vagamente. Cada uma trazendo seu sincero ponto de vista e pensamento sempre em ebulição, as três atuam como narradoras de “O Segredo do Meu Marido“, essa excelente e surpreendente trama da escritora australiana Liane Moriarty.

Editora: Intrínseca
Número de páginas: 366
Onde encontrar: Lojas Americanas; Saraiva

Casada com John-Paul e mãe de três meninas, Cecilia Fitzpatrick é vista por todos como a dona de casa modelo. Casa sempre limpa e arrumada, engajada na igreja, consultora Tupperware em meio-período, mãe dedicada, esposa fiel, líder da associação de pais da escola. É na casa dela que se inicia a história, quando, buscando lembranças de sua viagem para a Alemanha, à época da queda do Muro de Berlim, encontra uma carta escrita por seu marido com ordem para que seja aberta apenas quando ele morresse.

Tess, por sua vez, é uma mulher tímida que comanda uma agência publicitária junto de seu marido, Will, e de sua prima, Felicity. Felicity e Tess foram criadas como irmãs por suas mães, que eram, elas próprias, irmãs gêmeas. Após um dia bastante normal e tranquilo, Tess recebe uma notícia pela qual jamais esperaria: Will e Felicity estavam apaixonados.

Mais velha das três e última a ser apresentada aos leitores, Rachel Crawley é uma senhora vúva e amargurada pela precoce morte de sua filha 28 anos antes. Janie tinha apenas 17 anos e foi encontrada morta em um parquinho. A identidade jamais descoberta do assassino de Janie consumia Rachel a ponto de esta negligenciar seu filho mais novo, Rob, e sua nora, Lauren.

Há tantos segredos em nossas vidas que nunca conheceremos. […] Nenhum de nós conhece todos os possíveis cursos que nossas vidas poderiam ter tomado. E, provavelmente, é melhor assim. Alguns segredos devem ficar guardados para sempre. Pergunte a Pandora.

O grande atrativo desse livro reside na maneira como a autora enfatiza a expressão de seus personagens. Todos os indivíduos de maior relevância para a trama são dotados de personalidades bem construídas e perfis psicológicos complexos, cheios de dilemas e emoções fortes permeando suas relações com os outros e com o mundo. Mais que isso, Moriarty é brilhante na maneira como utiliza a exposição dos pensamentos das personagens para fazer avançar a narrativa. Esse não só é um recurso que me agrada muito como leitora, como também utilizo bastante quando escrevendo meus próprios textos ficcionais. Dar voz aos personagens por meio da expressão de seus pensamentos de maneira irrestrita e, portanto, muitas vezes, brutal, é essencial para aproximar o leitor e prendê-lo ao enredo, visto que isso ajudar a estabelecer um vínculo emocional/afetivo.

Outro ponto gratamente positivo de “O Segredo do Meu Marido” é como Liane não deixa furos na trama ao concluí-la e, ainda melhor que isso: brinda o leitor com um excelente epílogo que desafia muitas das coisas tidas como fatos ao longo da narrativa, porém sem fazer com que a trama perca a coerência. Naturalmente, embora o grande foco da obra seja a misteriosa carta de John-Paul e a indecisão de Cecilia em abri-la ou não, não demoramos a nos dar conta que todos os demais personagens também guardam segredos relevantes. E estes, assim como os de John-Paul, têm potencial para impactar a vida daqueles ao seu redor.

Para quem deseja uma leitura que prende desde as primeiras linhas, cheia de reviravoltas e que nos faz virar as páginas compulsivamente, “O Segredo do Meu Marido” é uma opção perfeita! A dinâmica, bem elaborada e surpreendente narrativa de Liane Moriarty é um 10/10 e espero que ganhe alguma adaptação, como ganhou outro livro da autora, “Pequenas Grandes Mentiras”, que eu também tenho mas ainda não li.

Economista & Escritora. 25 anos, apaixonada por ficção, música, política e coisas fofas. Aqui vocês terão resenhas e, principalmente, textos ficcionais escritos por esta que vos “fala”.

1

5 thoughts on “Resenha: O Segredo do Meu Marido

  1. Thaís, como te contei, tenho uma amiga viciada nesse livro! Nunca tinha lido nada dele (nem a sinopse!), então me surpreendi com cada coisinha que contou aqui. Achei interessante saber que são três personagens principais no livro e já tô achando que a Liane só escreve livro assim (pq acho que no livro que virou série tb são 3 personagens né).

    Beijo!




    0

Comente!