This Time

*trilha sonora para o post ao final deste.

Dias de desilusão, dias de preocupação. Expectativas em alta, frustrações recorrentes. Onde estaria o amor? A quanto estaria distante daqueles objetivos que sempre preencheram sua vida? Como alcançar metas e realizar sonhos quando apenas um nevoeiro de incertezas era o que via adiante? O que dizer das amizades interrompidas, cujo ponto final apenas trouxe paz para consciência? Ou mesmo das ideias perdidas após a sonolência típica de quando se acaba de acordar? Ou ainda a eterna preguiça do ócio originada?

Era preciso ter foco outra vez, era preciso voltar a acreditar, era preciso não desistir dos objetivos. Talvez fossem necessários novos objetivos, novas atividades, novas pessoas. E de fato o eram. Ansiedade, medo; ambos obstáculos auto-impostos, ambos obstáculos interiores e exatamente por isso, talvez, os mais difíceis de se superar. Mas desistir era uma palavra impensável, indizível.

Um email, uma chance. Uma chance única, a qual deveria avidamente agarrar, porém sem criar as expectativas que um ano antes criara. Um ano antes, quando um único email desfizera o sonho naquele momento; um ano antes, quando por mais um ano foi adiado o sonho e por mais um ano foram prolongadas a dificuldade e a incerteza. Então você foi adiante, a expectativa cresceu; mas também o medo e a ansiedade cresceram. E se não for dessa vez? Mas foi.

ab8d5c08bf252f75020c97fa265ae031E o sonho realizado não somente era sonho como também desafio. E um desafio com muitas pessoas boas, mas também com algumas dignas de desprezo, tão vis e miseráveis em suas ações. Welcome to the greatest show! Intrigas, troca de olhares, interesses. Apesar do afeto e da suspeita, nenhuma palavra clara dita, apenas olhares. Olhares e tarefas; tarefas e prazos; tarefas e reconhecimento; tarefas, tarefas…

Eis que se encerra o ciclo de incertezas, decepções e êxitos compreendidos naqueles 365 dias em que consistiu 2015 e começa um novo ciclo, dessa vez com uma chance a mais de fazer o certo. Espero amar, espero ser amada; espero conseguir expor sentimentos, espero que me exponham sentimentos. Espero ter mais foco, espero terminar de revisar meu livro. Espero ser desafiada em meu trabalho e alcançar o êxito; espero ser aprovada no exame prático do Detran… Em algum momento! Espero conhecer novas pessoas; espero manter e tornar ainda mais fortes as velhas amizades. Espero cumprir minha meta de leitura. Espero muito, mas, como ansiosa que sou, sou péssima em esperar.

Não, eu não espero. This time, I WILL. Que venha o amor, que venha o êxito, que venham os desafios. E quando se apresentarem as pedras no caminho, “…the more that it rains, the more I will grow”.

12191717_10207450342518984_5470877887559865017_n
Crônica inspirada pelos temas “O que aprendi com 2015” e “O que espero de 2016”.
Economista & Escritora. 25 anos, apaixonada por ficção, música, política e coisas fofas. Aqui vocês terão resenhas e, principalmente, textos ficcionais escritos por esta que vos “fala”.

0

10 thoughts on “This Time

  1. Thaís, a cada ano vemos uma chance de recomeçar e nos renovar de corpo e alma! Nada melhor do que ter em mente que tudo será diferente, pois isso nos mantém firme pra continuar :)))
    Beijo!




    0
  2. Mel C, gente! ajkshdakjshd Sensacional!
    Tudo depende de você. E com o foco que você está, com certeza vai conseguir tudo que quer. 🙂
    Se descobrir o segredo pra dominar a ansiedade, me avisa, tá? askdjhaksjdh
    Adorei, como sempre. <3




    0
  3. A cada ano que se inicia temos a chance de recomeçar e ir atrás daquilo que queremos, caso algo não tenha dado certo noutro ano, mas tudo depende de você e do seu querer! E tenho certeza que só coisas boas virão pra ti neste ano e que com a sua persistência, você irá conseguir sim :))
    Adoro sua escrita, e claro que adorei este texto hehe
    Um beijão!




    0

Comente!